Programa Da Disciplina 2016 3

Universidade Federal de Santa Catarina
Centro de Ciências da Educação e Informação
Programa de Pós-Graduação Em Ciência da Informação

DISCIPLINA DO CURSO DE MESTRADO E DOUTORADO

PCI-321100 – FONTES DE INFORMAÇÃO

Créditos: 03 Trimestre: 2016-3 Professora: Dra. Ursula Blattmann rb.csfu|nnamttalb.alusru#rb.csfu|nnamttalb.alusru

Encontros: sexta-feira das 08h às 12h 3créditos optativa Local: sala 112, bloco D do CED UFSC

Ementa: Evolução, conceitos, tipologias e características das fontes de informação. Análise e avaliação de fontes de informação. Ética da informação.
Objetivos: Debater questões sobre a necessidade, a busca, o acesso e o uso de fontes de informação com o propósito de relacionar a dinâmica do fluxo da informação no contexto social, político, educacional e econômico. O ciclo da informação e as funções dos atores, o meio, os canais e os conteúdos do processo informacional.

PROGRAMA

1) O ciclo da informação e a evolução das fontes de informação: impressos, eletrônicos, multimídia.
2) Análise de fontes de informação e das redes sociais.
3) Avaliação de recursos informacionais e seus impactos.
3) Fluxo da informação: administração, organização, disseminação, acesso e uso de fontes de informação.
4) Uso de fontes de informação: recursos acessíveis, técnicas de busca, características das leituras, impactos da produção acadêmica.
5) Instrumentos para a localização de fontes: repositórios, catálogos, bibliografias, portais, diretórios e outros.

METODOLOGIA: Discussões temáticas, seminários, estudos individuais e outras modalidades conforme a dinâmica dos grupos referente aos temas e fontes previstas no conteúdo da disciplina. Uso do ambiente wiki http://fontes.wikidot.com

AVALIAÇÃO: Serão considerados como itens de avaliação a frequência e a participação nas atividades individuais ou em equipes; a leitura e discussão dos textos; entrega das resenhas e do artigo entre 05 a 10 páginas (NBR 6022), sobre um dos temas abordados no programa da disciplina, previamente discutido e aprovado pela professora. O artigo poderá ser realizado em duplas e apresentado em forma de Seminário em sala de aula.

A avaliação para composição do conceito final ( = a + b + c + d )
a) Participação em aula (discussão) = 20%
b) Apresentação do seminário = 25%
c) Trabalho individual (apresentação das leituras e entrega de resenhas) = 25%
d) Artigo final = 30%

BIBLIOGRAFIA
Para cada encontro será indicada uma bibliografia básica de leitura obrigatória e, quando necessário, leituras complementares.

ARAUJO, Ronaldo Ferreira de. Atores e ações de informação em redes sociais na internet: pensando os regimes de informação em ambientes digitais. DataGramaZero ­ Revista de Informação ­ v.15 n.3 jun/14 ARTIGO 04.

BELLEI, Sergio Luiz Prado. O livro, a literatura e o computador. Florianópolis: EDUFSC, 2003.

BRIDGESTOCK, Laura. Prospective Students and Online Resources: 6 Surprising Trends. Tuesday, August 12, 2014. Disponível em: < http://www.topuniversities.com/blog/prospective-students-online-resources-6-surprising-trends >. Acesso em 25 ago. 2016.

CAPURRO, Rafael. Ética e informação. http://observatoriodaimprensa.com.br/interesse-publico/_ed820_etica_e_informacao/

CORNELL UNIVERSITY LIBRARY. How to evaluate the information sources you find. Disponível em: <http://www.library.cornell.edu/olinuris/ref/research/evaluate.html> Veja autorização de uso: http://www.library.cornell.edu/olinuris/ref/research/permission.html

CORNEL UNIVERSITY LIBRARY. Critical analyzing information sources. Disponível em: < http://www.library.cornell.edu/olinuris/ref/research/skill26.htm > Veja autorização de uso:http://www.library.cornell.edu/olinuris/ref/research/permission.html

COSTA, Luciana Ferreira; SILVA, Alan Curcino Pedreira da; RAMALHO, Francisca Arruda. Comportamento Infocomunicacional. In: DUARTE, Emeide Nóbrega; LLARENA, Rosilene A. S.; LIRA; Suzana de Lucena. Da informação à auditoria de conhecimento: a base para a inteligencia organizacional. João Pessoa, UFPB, 2014. p. 149-203.

CUNHA, Murilo Bastos da. Manual e Fontes de Informação. Brasília: Briquet de Lemos/Livros, 2010.

CUNHA, Murilo Bastos da; CAVALCANTI, Cordélia Robaldinho de Oliveira. Dicionário de Biblioteconomia e Arquivologia. Brasília : Briquet de Lemos / Livros, 2008.

DEMO, Pedro. Saber pensar é questionar. Brasília : Liber Livro, 2010. 196 p.

HJØRLAND, Birger. Method for evaluating information sources: an annotated catalogue. Journal of Information Science, v. 38, n. 3, p. 258-268, 2012. Disponível em: < http://www.researchgate.net/publication/254116348_Methods_for_evaluating_information_sources_An_annotated_catalogue >.

HJØRLAND, Birger; ANDERSEN, Jack; SØNDERGAARD, Trine Fjordback. UNISIST model and knowledge domains. In: Encyclopedia of library and information science: First Update Supplement. New York: CRC Press LLC, 2005. p. 129 - 135. Disponível em: < http://iva.ku.dk/ansatte/?pure=files%2F47044534%2FUNISIST_model_and_knowledge_domains.pdf >.

HUMBOLD STATE UNIVERSITY LIBRARY. Coping With Information Overload & Keeping Up with Your Profession. Disponível em: < http://library.humboldt.edu/ic/general_competency/overload.html>.

INTERNET Archive. Disponível em: https://archive.org/

INTERNET SOFTWARE CONSORTIUM. Disponível em: http://www.isc.org/ds/host-count-history.html server in die Welt / Quantos servidores no mundo: http://www.isc.org/index.pl?/ops/ds/

JANUZZI, Celeste Aída. Informação tecnológica e para negócios no Brasil. Campinas : Alinea, 2002.

JAVIER MARTINEZ, Luis. Cómo buscar y usar información científica. Guía para estudiantes universitarios 2013 Santander, España, 2013. Disponível em: < http://eprints.rclis.org/20141/1/Como_buscar_usar_informacion.pdf>.

KASSLER, Helene. Recursos de informação para a inteligência. In: MILLER, Jerry P. O milênio da inteligência competitiva. Porto Alegre: Bookman, 2002. Cap. 6, p. 121-155.

KURAMOTO, Helio. Acesso Livre: uma solução adotada em todo o globo; porém, no Brasil parece existir uma indefinição.RECIIS – Rev. Eletron. de Comun. Inf. Inov. Saúde., v. 8, n. 2, p. 166-179, 2014. Disponível em: < http://www.reciis.icict.fiocruz.br/index.php/reciis/article/viewFile/630/1270 >. Acesso em: 04 maio 2016.

LESTER, June; KOEHLER JR., Wallace C. Fundamentals of information studies: understanting information and its environment. New York: Neal-Schumann , 2003. [Atualizações do livro em http://www.neal-schuman.com/fundamentals/ ].

LINHARES, Walléria Barros Marques. O sigilo da fonte de informação: um direito fundamental à prática do jornalismo. 2010. 148 f. Dissertação (mestrado) – Universidade de Fortaleza, 2010. Disponível em: <http://www.unifor.br/tede//tde_busca/arquivo.php?codArquivo=841091 >. Acesso em: 15 ago. 2016.

LYMAN, Peter; VARIAN, Hal R. How much information? Executive summary. 2003. Disponível em: http://www.sims.berkeley.edu/research/projects/how-much-info-2003/

MEIS, Leopoldo de. Ciência, educação e o conflito humano-tecnológico. 2. ed. rev. ampl. São Paulo: SENAC, 2002.

NIELSEN; Hans Jorn; HJØRLAND, Birger. Curating research data: the potential roles of libraries and information professionals. Journal of documentation, v. 70, n. 2, p. 221-240, 2014. Disponível em: < www.emeraldinsight.com/0022-0418.htm >

OLIVER, Gillian; HNIGHT, Steve. Storage is a strategic issue: digital preservation in the Cloud. D-Lib Magazine, v. 21, n.3/4, march/Apr. 2015. Disponível em: < http://www.dlib.org/dlib/march15/oliver/03oliver.print.html >.

RAMAL, Andrea Cecilia. Educação na cibercultura: hipertextualidade, leitura, escrita e aprendizagem. Porto Alegre: ARTMED, 2002. 268p. ISBN 8573079304 Texto: O guardião das fronteiras [a partir de George Landow]

REITZ, Joan M. Online dictionary for library and information science. Libraries Unlimited, Mar. 2010. Disponível em: < http://lu.com/odlis/search.cfm >. Acesso em: 15 set. 2010.

ROBREDO, Jaime. Da ciência da informação revisitada aos sistemas humanos de informação. Brasília, DF: Thesaurus Editora: SSRR Informações Consultoria e Projetos Ltda., 2003. (6 exemplares na Biblioteca Setorial do CED: 02 R666d)
ROEMER, Robin Chin; BORCHARDT, Rachel. Meaningful metrics : a 21st century librarian’s guide to bibliometrics, altmetrics, and research impact. Chicago, Illinois : The Association of College & Research Libraries, 2015. 241 p. ISBN 978-0-8389-8757-5
SOCIEDADE DA INFORMAÇÃO NO BRASIL: Livro verde. Org. por Tadao Takahashi. Brasília : Ministério da Ciência e Tecnologia, 2000. Disponível em <http://www.socinfo.org.br/>

SOUZA, Iara Vidal Pereira de. Altmetria: métricas alternativas do impacto da comunicação científica. 2014. Universidade Federal Fluminense. Disponível em: http://eprints.rclis.org/23436/ >

THELWALL, Mike; KOUSHA. ResearchGate: disseminating, communicating and measuring scholarship? Journal of the Association for Information Science and Technology, v. 66, n. 5, p. 876–889, May, 2015. Disponível em: < http://onlinelibrary.wiley.com/doi/10.1002/asi.23236/abstract >.

TOMAÉL, Maria Inês; VALENTIM, Marta Lígia Pomim. Avaliação de fontes de informação na internet. Londrina: EDUEL, 2004. ISBN 85-7216-403-0

TOMAÉL, Maria Inês (org.). Fontes de informação na internet. Londrina: EDUEL, 2008. 184p. ISBN 978-85-7216-493-1

TRZESNIAK, Piotr. A estrutura editorial de um periódico científico. In: A. A. Z. P. Sabadini,M. I. C. Sampaio, & S. H. Koller (Orgs.). Publicar em psicologia: um enfoque para a revista científica. São Paulo: Associação Brasileira de Editores Científicos de Psicologia; Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo. 2009. Cap. 4, p. 87-102. Disponível em: < https://www.academia.edu/1102190/A_estrutura_editorial_de_um_periódico_científico >

WITTER, Geraldina Porto. Produção científica: escalas de avaliação. In: POBLACIÓN, Dinah A. (Dinah Aguiar); WITTER, Geraldina Porto; SILVA, Jose Fernando Modesto da. Comunicação & produção científica : contexto, indicadores e avaliação. São Paulo: Angellara, 2006. Cap. 11, p. 287-311.

WITTER, Geraldina Porto. Ética e pesquisa. In: CURTY, Renata Gonçalves. Produção intelectual no ambiente acadêmico. Londrina : Universidade Estadual de Londrina, 2010. 156 p. Cap. 1 p. 9-30. ISBN 978-85-7846-072-3 Disponível em : < http://www.youblisher.com/p/30588-PRODUCAO-INTELECTUAL-NO-AMBIENTE-ACADEMICO/ e http://www.youblisher.com/files/publications/6/30588/pdf.pdf

WORLDOMETERS. http://www.worldometers.info/

CRONOGRAMA 2016.3

Encontro Conteúdos Leituras
1 Apresentação da turma. Distribuição das atividades.
Processos de leituras nas fontes de informação. Atores do processo: autor, leitor e o lautor Bellei; BRIDGESTOCK; Demo; Meis; Ramal; Robredo; Reitz; Witter (2010)
Exercícios: BASE; Internet Archive

2 Ciclo da informação e a evolução das fontes de informação Costa, Silva e Ramalho; Hjørland; Cunha; Javier Martinez; Witter Exercícios: Twitter, Facebook, Slideshare, YouTube

3 Avaliação e organização de fontes de informação e seus impactos científicos Cunha; Trzesniak; Roemer e Borchardt; Thelwall e Kousha; Souza
Exercícios: Indice H; ReserchGate; ISNI; Orcid; JCR; AuthorMapper; Dialnet

4 Análise de fontes de informação Cornell; Cunha; Tomaél Exercícios: fontes primárias, secundárias e terciárias

5 Fluxo da informação administração, organização Kuramoto; Kassler; Lester e Koehler

6 Disseminação da informação Lyman e Varian ; Araújo

7 Acesso e uso Oliver e Hnight; Livro Verde e Branco; Nielsen e Hjørland 2014; Linhares

8 Ética da informação Witter 2010; Capurro

9 Seminários: busca e uso de recursos do conhecimento Lopes; Kuramoto; Thelwall, Kousha

10 Seminários: Redes sociais (Twitter, Facebook), ResearchGate ORCID, ISNI UNESCO; Hjørland, Andersen e Sondergaard

11 Seminários: Scielo, Redalyc, Latindex, Población, Witter e Silva; Smith; Souza; Cunha e Cavalcanti

12 Entrega do artigo. Avaliação geral da turma e da disciplina.

Observação: o conteúdo e as leituras podem ser alterados conforme o interesse dos participantes.

Unless otherwise stated, the content of this page is licensed under Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License